sexta-feira, 3 de abril de 2009

A Palhaçada

Em duas reuniões de Conselho de turma de avaliação de final de período assisti a uma das palhaças da minha carreira. [Ok, vão ter de me desculpar, eu este ano não tenho CEFs. Tinha-me esquecido que há coisas piores a acontecer nos CEFs].

Este período dei notas a Ciências! Podem crer, é isso mesmo! A Ciências! Eu e todo o Conselho de Turma vimo-nos, de repente, confrontados com esta situação surreal e pumba, toca de dar notas a Ciências!

Eu explico: A respectiva Professora titular reformou-se no final do 1º período. Esteve que tempos para ser substituída (será que foi requisitada com a brevidade que devia?). O colega que veio primeiro não aceitou o horário, e toca de levar outro tanto tempo para ser substituído até vir um segundo.

A colega que veio já não foi contratada através das Colocações Cíclicas pois estas já tinham acabado. É feita a divulgação da vaga por preencher e vem alguém para ser colocado no que chamamos um horário de 'Oferta de Escola'.

Os horários de 'oferta de escola' têm um contrato diferente. Os docentes que os aceitam têm um mês para o rescindir. Ou seja, não há 'amores à camisola', se aparecer qualquer coisa melhor, no espaço de um mês, muda-se e acabou. Ora a colega que foi colocada para dar Ciências (e seriam provavelmente apenas umas 8 horas de horário, o que não deveria chegar sequer a 500€ de ordenado) vinha de Coimbra. Conseguiu ambientar-se com as turmas em termpo record e chegou até a fazer um primeiro teste sumativo com a matéria que deu em 3 semanas. Mas (há sempre um mas), ainda não tinha completado um mês de trabalho e apareceu-lhe outro horário mais perto de casa. Adeus que se faz tarde e vou partir para mais junto dos meus...

Nesta altura pode saltar a velha guarda toda em cima: -ah e tal onde é que está o profissionalismo nos jovens de hoje e a responsabilidade perante os alunos que eu também lhes poderei perguntar: -ah e tal como é que uma pessoa, hoje em dia, vive com 500€ que estiquem para pagar a 'casa número um' e mais alojamento fora da zona de residência habitual, água, luz e gaz, alimentação, deslocações locais para o emprego e viagens de regresso a casa no fim-de-semana para ver a família...

Ponto da situação: Chegamos ao final do período. Temos alunos. Não temos professor. Temos uma nota no final do 1º período dada por um professor e temos uma nota dum teste feito no 2º período por outro professor.

Ponto número dois: Os alunos são obrigados, por lei, a ter dois momentos de avalição.

Ponto número três: Para prevenir a situação de que poderá nunca chegar a vir um novo professor (ou virem mais uns 4 ou 5 e rescindirem todos o contrato antes de passar um mês) há que dar notas porque os miúdos não podem, obviamente, ficar prejudicados por uma situação que os ultrapassa e se não tiverem professor até ao final do ano esta nota do 2º período será a que re-aparecerá também como nota do 3º.

Ponto número quatro: Quem é que tem competências científicas para dar notas a Ciências? Os professores de Ciências, diriam vocês e eu!

Não, engano nosso, afinal todos temos (os Conselho Pedagógicos servem mesmo para quê?) e então eu assisti a uma das situações mais ridículas de toda a minha carreira sem sequer ter ouvido um único aluno a debitar uma linha sobre o programa de Ciências:

-Um aluno que obteve um 3 no final do 1º período e teve,
digamos, 25% no tal teste feito no 2º.
Nota final do 2º período: 3

-Um aluno teve 2 no final do 1º período e teve,
digamos, 45% no tal teste.
Nota final do 2º período: 2.

Não interessa nada se o segundo estava em recuperação e se o primeiro desceu quase para nível 1! Ah e tal, como é que era? Os meninos não podem ficar prejudicados (?????)

E pergunto eu, então e que tal se reduzíssemos a escola ao primeiro período? Os alunos adorariam porque só se teriam de empenhar para dois testes por ano. O Ministério, com certeza adoraria porque pagaria muito menos ordenados... São as maravilhas das leis nos dias de hoje.

2 Sementes:

pa-ciencia 9:18 da tarde  

No 1º periodo aconteceu com uma das minhas turmas algo semelhante... mas ninguem andou para lá a dar notas... a avaliaçao da disciplina ficou com alínea (já não sei qual a legislação mas tinha a ver com ausência de prof por longo tempo e falta de elementos avaliativos por parte do nosso prof, que tinha chegado ha 1 semana)... Enfim, a Educação em Portugal é o máximo!!!

Loca 1:18 da tarde  

Eh eh e assim vai o ensino.... Que fixe! Cada vez gosto mais.
:))

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP