terça-feira, 25 de julho de 2006

Nothing new...

Os dias, felizmente, estão agora mais frescos (e eu, de tanto ler em inglês, já troco a ordem toda das palavras quando escrevo em português).
Os miúdos, esta semana, têm ido à escola para aproveitarem os últimos dias de brincadeiras com os amigos. A creche deles está aberta no mês de Agosto mas, nessa altura, eu quero-os só para mim! Já é tão pouco o tempo que nos gozamos uns dos outros durante o ano...
Só vamos uma semana para o Algarve no fim de Agosto pois este ano não nos apeteceu planear mais nada nem nada mais longe. Entretanto por cá andamos com alguns programas de semana ou de fim de semana, sozinhos ou com amigos (quando conseguimos sair com o calor). Eu continuo a sentir-me cansada das pernas e o L. continua a trabalhar nas obras de melhoramento da nossa casa. Vou aproveitar esta semana para ainda 'dar umas voltas cá em casa' e depois logo regressarei à praia com os miúdos. Já despachei os roupeiros e agora será a vez da despensa.
As leituras têm andado lentas, lentas. Acabei 'O Iluminador' de Brenda Rickman Vantrease e o 'A Handful of Time' da Kit Pearson e agora estou a ler o 'Irish girls about Town' (uma colectânea de short stories de escritoras irlandesas). Havia outros tantos que queria ler já, depressa e ao mesmo tempo mas não ando com energia nenhuma.
Para ver televisão não há pachorra (a menos que seja o House na Fox), o comando do dvd continua avariado e eu não tenho paciência para ver as séries que tenho por ver no computador e por isso, quando não tenho trabalho na escola, tenho brincado com os miúdos, feito uns Sudokus (para não deixar o neurónio morrer) e o inevitável... compras, arrumações, refeições, pagar contas, etc.
Nada de novo, portanto...
*bocejo*
Ah, nada de novo não. No domingo passado fiz a Crisma.
;)
Imagem: Gárgula da Catedral de Notre Dame, Paris
As gárgulas são dos 'adornos' arquitectónicos que mais me encantam. A maioria delas são saídas de água e destinavam-se a fazer o escoamento das águas pluviais dos telhados. São muito utilizadas na arquitectura gótica. Na idade média era comum tomarem a forma de figuras monstruosas (animais ou humanas) e acreditava-se que 'tomavam conta' do monumento a que pertenciam e ganhavam vida de noite.

6 Sementes:

syrin 7:42 da tarde  

O problema do comando do dvd é mto simples: loja dos chineses.
Cá em casa funciona mto bem!
:P

PA 7:51 da tarde  

Na minha não. Já comprei um nos chineses que funciona lindamente com as duas televisões mas não consigo acertar com nenhum código para o dvd pois este é espanhol, duma marca desconhecida (upXus) e não tem equivalência...
Grrrrrrrr

patxocas 7:53 da tarde  

O crisma?
Que giro. Quem escolheste para madrinha/padrinho?

Eu fiz muito cedo, aos 14anos. Acho que agora dava mais significado ao acto. ;)

Parabéns!

Patrícia 9:33 da manhã  

Como te compreendo... tenho lido tão pouco, e ando com tanta falta de pachorra para ler!

Beijocas

Virgulina 10:42 da manhã  

Eu tenho lido mais desde que vim de férias. Sou ao contrário das outras pessoas, leio menos quando tenho mais tempo. :op
E parabéns pelo Crisma!

gata 1:40 da tarde  

parabéns pelo crisma! eu tinha 17 anos quando o fiz (ou A fiz, fiquei baralhada ao ler o site que indicaste), e achei o momento demasiado rápido pelo significado que tem...

hoje, para mim, não teria tanto significado, afastei me bastante dos rituais da igreja, mas nem vou entrar por aí ;) fico muito contente por ti :)

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP