quinta-feira, 20 de abril de 2006

Vistas...

Há 8 anos que vim para aqui viver. Com alguma relutância, é certo.

Menininha de Lisboa enfiada na 'província' ia murchar e morrer, com certeza.
Mas não, não morri. Pior, continuo a visitar Lisboa que eu adoro e que tem a luz mais linda do Mundo, não com a frequência que o meu coração desejava e sempre com um brilhozinho nos olhos mas acho que já não me convenciam a ir viver para lá.
Mas não é dessas lamechices que me lembrei de falar hoje. É doutras que me fazem sorrir de ridículas que as acho.
Enquanto a bicicleta não chega eu ando muito a pé a tentar contrariar o meu rabo-sedentário (é suposto poder dizer-se 'rabo' num blog, não é?) e encontro as 'vistas' mais, sei lá como pôr isto, surreais? parvas, mesmo?
Aqui entalados entre o mar, o Sado, o Tejo e a Serra deve haver um micro clima que exerça sobre nós qualquer coisa como o que acontece aos legumes do entroncamento...
Além daqueles adoráveis Pais Natais pendurados nas varandas (assim daqueles que dá vontade de incendiar, estão a ver?) tenho encontrado as coisas mais interessantes no meu caminho.
Por exemplo, por aqui penduram-se CD's nas árvores e nas hortas.
Para enfeitar os jardins dizem uns? Para torná-los tão acolhedores que fazem as árvores ter vontade de dar mais frutos dizem outros?
Não... é mesmo para que os 'seus brilhos' afastem os pássaros digo-vos eu (que tive de perguntar! lol).
Agora comecei a ver garrafões de água (cheios) nos passeios, do lado de fora dos portões das casas.
Pensei logo "Ah! Agora não me enganam! Isto não é para enfeitar! Deve ser para afastar as moscas tal como aqueles sacos de plástico que vêmos pendurados aqui e ali!"
Outro engano redondo (também tive de perguntar, claro!)... é para afastar os cães que têm vontade de se irem aliviar à entrada dos portões dos outros...
Se isto resulta ou não, não vos sei responder mas a vontade popular deve ter muita força porque os cds e os garrafões multiplicam-se todos os dias!!!
De que se lembrarão a seguir?!
Tecnologia do século 21

9 Sementes:

Virgulina 9:23 da manhã  

LOLOLOL! Acho que era mais simples deixarem um penico e um rolo de papel higiénico, ao menos sempre era de boa vizinhança! :op

fantasma 11:29 da manhã  

Aqui esta menininha de Lisboa é que NUNCA iria viver para a província. Eu sei que não sobreviveria....
Aliás, eu nunca teria uma horta, olha eu a meter as mãos na terra no meio da bicharada, sim sim!! :op

E pelo que vejo, as pessoas por aí são estranhas.... ;o)

PA 11:53 da manhã  

Aqui estranhos são os que vêm de fora! Ou seja... eu.
E também vim cá parar por acaso, aliás nunca na minha vida tinha visitado esta vilória mas quando andei à procura de casa, pelo preço que dava por um T1 em Lisboa dava aqui por uma vivenda com 3 quartos, jardim, traseiras e garagem... :P
A escolha foi difícil! lol

fantasma 12:23 da tarde  

Pois... Mas para mim antes um T1 em Lisboa que uma vivenda seja de que tamanho for na "província"... por isso, não me convences!

Além de que eu não gosto de vivendas :op Nem de jardins!

E eu também não tenho casa em Lisboa, os preços são de morrer, mas há arredores jeitosos :)

Virgulina 12:31 da tarde  

O sítio até não é desagradável, o que não me convence é o trânsito para lá chegar. Dava em doida (mais ainda)! :op

fantasma 12:54 da tarde  

O sitio pode não ser! Aliás, eu já fui a Fernão Ferro.
Mas não é cidade :op

syrin 5:56 da tarde  

Eu e aldeias tb n somos compatíveis. :P

PA 7:08 da tarde  

Eu também dizia isso... :P

Loca 10:45 da tarde  

eu troco já a minha casa na cidade com cinco assoalhadas por um T1 com quintal....
:))

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP