sexta-feira, 7 de abril de 2006

Getting old...


(hinder, vt. impedir, retardar; opôr-se)

Já há algum tempo que queria falar neste assunto e resolvi fazer este post agora porque estou muito bem disposta e como este tema é altamente depressivo para mim mais vale fazê-lo 'nestes dias' do que pôr-me a pensar demasiado no assunto.
Tenho uma amiga querida que, tal como eu, encara muito mal esta coisa do envelhecer...
"Na verdade, na verdade vos digo" que não vale a pena virem cá pôr paninhos quentes e virem-nos dizer que, com a idade, nos tornamos mais calmas, mais ponderadas, mais introspectivas, mais belas, até, que damos mais valor às coisas, que as aproveitamos e encaramos de forma diferente, etc, etc, etc.
Esse blá-blá é todo uma grande tanga.
GRANDE TAAAAAANGA!
A realidade é outra e a gente bem pode continuar a sentir-se como tendo 25 anos mentais mas o corpinho contraria todas essas sensações.
Não há cá cremes de 50€ para a cara que nos valham, não há cá ginásios que contrariem a gravidade. Os nossos cabelos deixam de ser o que eram e as minhas mãos, em particular, estão uma desgraça (parecem as da minha avó). Perder peso é tarefa hercúlea, não há sequer paciência para dietas e ginásticas e o sentimento de que 'já passou metade da minha vida e não fiz nada com ela' torna-se constante. Também não vale a pena dizerem-nos nesta altura que temos de NÓS a contrariar isso quando nem sequer fazem a mínima ideia do que nós já fazemos para o evitar...
A gente recusa-se a olhar para as nossas conquistas e a achar que elas valem por tudo (ok a minha casa é gira, ok as minhas duas ovelhitas são uns amores E DAÍ?). É sempre mais fácil queixarmo-nos por termos o 'copo meio vazio' do que darmos graças por termos o 'copo meio cheio'.
Só queria dizer-te Amiga, que EU compreendo-te.
E que o que vai tornando 'isto' suportável são mesmo as amigas que nos vão proporcionando momentos alegres, de risota, de partilha. Nesses momentos SIM, a gente vai-se esquecendo da idade real que tem e vai desejando que eles sejam sempre mais longos e mais frequentes.
Este post não era realmente para te fazer sentir melhor porque isso eu sei que é um looooooongo processo... (been there, done that, no results).
Era mesmo só para te (vos) dizer que não estás sozinha.
Conta comigo!
:)

10 Sementes:

Virgulina 12:49 da tarde  

Eu nunca me preocupei muito com o envelhecer, mesmo agora estando cada vez mais perto dos 30. Mas nunca se sabe, talvez mude!
De qualquer forma meninas, contem comigo para esses momentos de esquecimento e que eles continuem a ser muitos e por muito tempo! :o)

morgy 2:27 da tarde  

Eu não me preocupo com o envelhecer, pelo menos não para já aos 29 anos. Preocupa-me é os kilos a mais que aparecem todos os meses por mais coisas que eu faça para o contrariar. E preocupa-me as borbulhas à la teenager que ainda não me abandonaram. Parece que todas as idades se uniram para me tramar ;)

PA 2:43 da tarde  

Quando chegarem aos 37 como logo logo falamos, ok? :)))))))

fantasma 2:51 da tarde  

Até fiquei sem palavras.
E de lágrimas nos olhos, o que estando no cliente não é bom!!

E eu que achava que só eu me sentia assim, e que "gozavas" comigo quando eu me queixo sendo tu mais velha que eu...
Realmente ando em baixo por 1001 motivos mas este post fez-me bem. É mesmo isso que disseste. Só as amigas nos fazem esquecer.

Obrigada.

patxocas 3:04 da tarde  

Quilos à mais?
Borbulhas e dores de período 'à la' adolescente?

Talk to me?
Eu, agora ando numa de cremes anti-celulite...
E cremes anti-rugas para os olhos... Raios parta as coisas caras.
E ainda só tenho 30.

syrin 4:13 da tarde  

Façam como eu... deixem de fazer anos.
Desde os 22 que já não tenho aniversário, só abecedário: 22a, 22b, 22c...
Hey, afinal, se o meu pai pode ficar para sempre com 35, eu posso ficar com 22. :P

PA 5:22 da tarde  

Eu também já tentei isso. Quando cheguei aos 35 disse que a partir daquela data começava a andar para trás. O M achou muita piada. A minha mãe fez 34 mas tem 36, a minha mãe fez 33 mas tem 37. Resultado: uma bela confusão nas nossas cabeças. lol Agora, quando alguém me pergunta a idade nunca sei dizer à primeira! :P

syrin 7:37 da tarde  

É pá, andar pra trás tb n quero, ainda n cheguei a esse ponto.

Mas o abecedário tem dado jeito até agora: 25? Nope, 22c. :P

fantasma 10:56 da tarde  

Eu queria ficar-me pelos 28... por isso, 28c!!! ;o)

aos meus olhos 6:43 da tarde  

Xxxiii... No meio disto tudo sou a mais velhota a comentar!!! Estou com 38 à porta dos 39, realmente, fisicamente cheguei a estar no primeiro grau de obesidade, só fui "um pouco" ao sítio com ajuda médica, embora não possa dizer que virei miss mundo, não estou mal de todo. De rosto... bem..., €50,00 para um creme não me chegam, mas prefiro um bom creme a uma boa roupa. Com um palmito de cara bem tratada, só mesmo olhando-nos ao espelho já nos nasce uma alma nova.
Os maridos já estão habituados e viram como o passar dos anos nos transformou, (é que eu até era boa com'ó milho... presunção e àgua benta...)e eles tbm envelheceram.
Já ouviram dizer que as mulheres são como o vinho do Porto?? Estou na região demarcada do Douro (embora nada adepta dos copos), e quero acreditar qué é mesmo assim... Animem-se!! Estou a chegar aos 40!!!Bjitos

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP