segunda-feira, 6 de novembro de 2006

Cenoura do avesso

As minhas semanas tornaram-se pouco descritíveis ou muito pouco suportáveis para me ouvirem...
Os dias são bons mas a correria maça.
As segundas feiras são dias interessantes, são bons, são diferentes. As aulas na FPCE estão a correr bem e a troca de experiências com colegas que se encontram na mesma situação são muito enriquecedoras... É uma quebra na rotina de ser o 'emissor' e passar a ser o 'receptor' e isso é agradável. O único senão é que em cada sessão lá vêm mais 200 fotocópias para ler.
Continuo a querer encaixar o dobro das coisas que caberiam num dia 'normal' e fico chateada quando finalmente me rendo à evidência de que nem o corpo nem a mente esticam mais. As viagens no tempo agora davam-me jeito bem como um sistema de teletransporte.
Agora ainda arranjei maneira de levar o M. à natação às 2ªs e 4ªs e os dois pintinhos ao Karaté às 3ªs e 5ªs. Qualquer voluntariado está reduzido ao possível porque impera a manutenção da instituição Família (em primeiro lugar SEMPRE) e o que se queria fazer fica em stand by. A profissão também exige trabalho de preparação em casa e lá se roubam mais uns minutos de sono ao descanso preciso e merecido.
As leituras mais desejadas estão agora num plano ligeiramente inferior o que quer dizer que a acção física de pegar nelas não está tão a descoberto como habitualmente mas o desejo de as ter presentes, e em posição de destaque, faz com que se ainda pense mais nelas.
Sobrevivo à custa de listas, de dias riscados no calendário, do sentimento de tarefas cumpridas, de cafés. Equilibro-me com a partilha do dia-a-dia com as Amigas e com os beijos do L e dos M & Ms (o meu porto de abrigo, o meu ponto de partida e chegada, o meu Universo particular).
As notícias nem sempre são boas. Um dia de cada vez...


Imagem: Mariana, séx. XIX, Sir John Everett Millais

3 Sementes:

Ana 9:52 da manhã  

Tenho pena de não poder ajudar, se pudesse fazia esticar o tempo (até a mim me dava jeito) para poderes fazer tudo o que precisas e gostas. Mas não posso, por isso só te deixo uns abracinhos meus!
{{{{{C.}}}}}

fantasma 3:37 da tarde  

{{{{{{{{{Cenourinha}}}}}}}}}

Pequete 6:20 da tarde  

Ânimo! A seguir aos períodos complicados, vêm sempre outros mais brandos!

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP