sábado, 25 de novembro de 2006

Abrimos a época...

Finalmente. Hummmm...
Embora ainda estejamos bem loge do Natal o bolo que fazemos ao fim de semana passará a ser o Panetone em vez de Bolo de Iogurte.
É um bolo que gostamos muito por aqui pois somos fãs de bolos de massa finta (bolos que dormem como diz a M.). Ainda por cima depois de rijos são igualmente deliciosos (torrados e com manteiga) e têm o atractivo de serem batidos, à mão, pelo pai.
Pensem em Bolo Rei SEM frutas, SEM passas, sem montículos de açúcar de em pó... pois é assim mesmo que nós gostamos.
É uma tradição italiana (embora de italianos nós não tenhamos nada além de falarmos todos alto e muito) e a história que o acompanha é engraçada:

Diz a lenda que surgiu do amor de um rapaz pela filha de um padeiro, no século XV em Milão na Itália. O rapaz, que não fora aprovado pelo pai da moça, disfarçou-se de ajudante de padeiro e confeccionou um pão doce diferente, tanto pelo tamanho quanto pelo seu formato que parecia de uma igreja.
O pão começou a fazer tanto sucesso que todos queriam saborear tal novidade e o rapaz atribuiu a receita ao pai da moça chamando-lhe Pão do Toni (o nome do sogro).
Os anos passaram-se, o nome adaptou-se, os panetones aprimoraram-se e ganharam as formas actuais e os recheios que conhecemos (frustas cristalizadas e frutos secos), e são uma tradição de Natal italiana. Adaptações posteriores deram origem aos Chocotone, Sorvetone e a Colomba Pascal, as variações mais conhecidas da receita original.
A minha receita é simples. Eu depois edito e ponho-a aqui...


Panetone da Cenoura
*40 gr de fermento de padeiro (eu uso aquele q se compra em cubos, no hipermercado, ao pé dos doces de ovos e afins. Vendem-se aos pares, é da marca Mauri e tem uma embalagem branca, verde e vermelha. é também o fermento que compro para fazer a massa das pizas)
*600 gr de farinha de trigo
*200 gr de açúcar (tive de aumentar um pouco a quantidade relativamente à receita original porque como não leva as frutas ficava pouco doce)
*2 ovos
*1 cháv chá de manteiga amolecida
*1 cháv almoçadeira de leite morno
*1 colher sopa de aguadente
Dissolver o fermento no leite morno.
Enfiar os outros ingredientes todos num alguidar. Juntar o leite com o fermento e amassar tudo com a mão até fazer uma bola com uma consistência similar da massa de pão. Se estiver muito mole ou líquido ir acrescentando mais farinha a olho.
Fazer um montinho ou uma bola com a massa, salpicar de farinha e deixar fintar num local quente (ou ao pé dum aquecimento) embrulhado num cobertor ou numa toalha de mesa.
Quanto tiver crescido para o dobro voltar a dar uma amassadela ligeira, colocar no centro duma forma untada com manteiga (ou margarinha) e farinha e deixar levedar mais um pouco.
Pode pincelar-se por cima com ovo ou manteiga para ficar brilhante.
Levar a forno médio cerca de 40 minutos (depende do forno).


PS E não me voltem a perguntar se o Toni deixou a filha ficar com o rapaz ou não, PORQUE EU NÃO SEI!!!! Aqui o que interessa é o bolo!!!! lol

7 Sementes:

Anónimo 10:48 da tarde  

Gosto muito! E não conhecia a história da origem.
"Posta" lá a receita ;)

fantasma 4:09 da tarde  

Não é dos meus bolos favoritos... Mas uma fatiazita de bolo rei já ia!! ;o)

Miar à chuva 7:28 da tarde  

Já ouvi falar deste bolo, mas nunca o provei. Agora fiquei curiosa... e com fome ;-p

NCD 9:38 da manhã  

A primeira vez que comi panetone foi em Milão, numa passagem de ano,aqui há... 8 anos !?! Era um Encontro Europeu e por isso comemorámos a passagem do ano de muitas formas diferentes, conforme ia passando o fuso horário de cada país.
Lembro-me que andámos doidos (os portugueses que lá estávamos) à procura de passas para as 12 badaladas, e não encontrámos, porque muitas lojas já estavam fechadas. Então pegámos em fatias de panetone e andámos a catar as passas! Os italianos estavam absolutamente preplexos com o que nós estávamos a fazer ao seu bolo nacional! :)

sophia 12:12 da tarde  

hum... bolo rei sem frutas? mas com passas, certo?

eu gosto é do «bolo-rainha», versão bolo-rei sem frutas nem passas, só com frutos secos, «nhami!!

Pequete 11:01 da manhã  

Bom, mas então, afinal, o Toni sempre aceitou o rapaz? É que depois de tanto sucesso (não merecido), era o mínimo que podia fazer!
Fico à espera da receita também!

Anónimo 11:44 da tarde  

Eu Bolo Rei não ligo muito, aquela mistura não me agrada. Gosto de frutos secos (excepto pinhões) e de fruta cristalizada, mas os dois juntos, nem por isso! Aliás, frutos secos, só mesmo à parte, à gulosa como eu costumo dizer.
Agora se fizessem um bolo com a massa do Bolo Rei e só com frutas, aí já tinham cliente. ;o)

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP