domingo, 10 de setembro de 2006

"Onde a terra acaba e o mar começa"...


Latitude 38º 46,99' Norte
Longitude 09º 29,75' Oeste

'Desafio-te para uma caminhada', disseram-me. 'Levas uma mochila, umas sandes, fruta, água, podes levar fato de banho, enfim, o indispensável'.
Eu fui... às cegas.
Fui e voltei. Se soubesse para o que ia, se calhar, não tinha ido. Uma vez lá não podia voltar para trás (de algumas zonas só mesmo de helicóptero) mas também se soubessemos, à priori, que vida íamos ter se calhar também dizíamos: nem pensar, quero outra! Era esse o desafio.
Não vos posso dizer que nunca tive tanto medo na vida. Mentia-vos. Soube-me mesmo bem chegar ao fim. Não se pensa no que está para vir. O caminho é para a frente e vai-se respirando fundo pelo obstáculo que se acabou de ultrapassar.
O que mais me custou: a parte final, a subida da Praia da Ursa para o farol do Cabo da Roca, não pela dificuldade mas pela extensão e cansaço acumulado. O cabo tem 140 metros de altura...
O mais difícil: talvez a descida (a penúltima) de um dos penedos até à praia da Ursa. Impressiona ver o acidentado do terreno, o desnível, e saber que o caminho é só aquele, para baixo...
O que me deu gozo: conseguir fazer a fenda da praia da Adraga, completamente às escuras.
O que teve piada: apercebermo-nos, só depois de termos descido a escarpa para a praia da Adraga, que tínhamos toda a gente duma esplanada a olhar para nós como se fossemos marcianos acabados de aterrar.
Lindo: a cor do mar.
O melhor: superar o percurso com 12 amigos. Sim, eramos 13...
A melhor sms do dia, recebida duma Amiga depois de lhe ter mandado uma foto da primeira descida: Tu trata-te! Eu já me tinha atirado para o chão e quem quisesse que me carregasse!
O percurso tinha cerca de 10 Km em linha recta. Com as escaladas e as descidas não sei em quanto fica mas acho que não vou comprar um pedómetro e voltar a fazê-lo só para ficar saber...
Partida do areal da Praia Grande no Guincho. Subir os mais de 100 degraus (quando souber ao certo quantos são, eu corrijo). Fazer a escarpa por cima e descer para a Praia da Adraga. Fazer a fenda da praia, às escuras, e voltar para trás. Subir pelo outro lado da Adraga. Fazer a escarpa. Descer e subir para a Praia do Cavalo. Só três de nós 13 é que fizeram esta (era má, mesmo má, se eu disser que era de dificuldade média-alta, dizia pouco; os últimos 20 metros são feitos com corda). Continuar a escarpa e descer para a Praia da Ursa. Subir da Praia até ao farol.
Levámos mais de 6 horas para fazer o percurso todo.
Fotos assim que possível.
No limiar dos 40 dá-nos para isto...
A próxima já está pensada. Do Meco ao Cabo Espichel. God help us...
Vens?

5 Sementes:

syrin 8:53 da tarde  

Creedddooo!!!
:s

Patrícia 10:13 da manhã  

Que bela caminhada C.!!
Eu ia, ia, não fosse o perigo de cair para a frente;)

Ana 10:34 da manhã  

Continuo a dizer que esta gente não é boa da cabeça! :op

sophia 1:48 da tarde  

eu estou com a ana... também me teria atirado para o chão!!!

fantasma 3:11 da tarde  

Ah, a mim não mandaste tu foto, és assim..... :'(

Ninguém me apanhava numa coisa dessas, é certinho. Eu tenho vertigens e de certeza que entrava em pânico :oS Para além de que morreria de cansaço, ah pois!

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP