terça-feira, 19 de setembro de 2006

Aventura no Reino da Desempregolândia

Vá lá, a coisa nem correu assim tão mal...
Começaram por me querer assustar com a quantidade de papéis que iria precisar de entregar. Vou-vos contar só para se rirem. Chegaram-me a dizer que eu ia precisar de: fotocópias do meu BI, do BI do meu marido para provar que sou casada, dos números de contribuínte dos dois, do cartão da Segurança Social para provar que estou inscrita, da cédula dos miúdos para provar que tinha descendência, do recibo do irs para provar que não devia nada ao estado, do contrato de trabalho para provar que estive empregada, do último recibo do vencimento para mostrar quanto ganhava, duma conta qualquer para comprovar a morada, enfim. Cada pessoa com quem eu falava acrescentava um papel... Devia ser para eu desistir logo.
É mentira, tudo mentira! Trust me.
É mesmo só o tempo que se perde já que a burocracia até está melhor.

De manhã aterrei à porta do Centro de Emprego da Amora às 8.30 da manhã, depois de deixar o M. na escola às 8h. Fui a 3ª a chegar. Às 9 horas, quando o Centro abriu, já lá estavam 23 pessoas, todas com ar de quem lhes doía os dentes...
Primeiro choque: um mega cartaz a anunciar "E se a sua oportunidade de emprego se encontrar noutro país da Europa? Informa-se aqui"...
Encorajador, não? É como ter o Estado a sussurrar ao ouvido: Andor, vai-te embora para outro país e deixa de chatear!
Dada a minha 'madruguice' fui atendida rapidamente e, friso, muito simpaticamente.
Depois de uma Amiga me ter conseguido 'desenterrar' na sua empresa o tal impresso (modelo 346 da Casa da Moeda) que anda convenientemente esgotado (papel nº.1) e de eu já o ter carimbado junto da entidade 'desempregadora', entreguei-o e saí de lá rapidamente com o papel nº2.
Qual papel, perguntam vocês? O papel! Que papel? O papel!
É uma declaração com um lindo palavreado que diz que nos termos do disposto na alínea a) do artigo b) do decreto c) do ano d), etc. a minha pessoa 'reúne as condições de disponibilidade e capacidade para o trabalho'... Oh! Quem diria?!
Animada com o 'despachanço' e como ainda era tão cedo resolvi arriscar a ir logo à Segurança Social ver 'como paravam as modas' ou, pelo menos, ir ver ao certo quantos papéis ia precisar de entregar.
Segundo choque: 'As modas eram lindas'. Estavam a atender a senha nº. 15 e a mim calhou-me a 81. Para me animar encontrei a piada do dia, a senha dizia, tal bolinho da sorte chinês (aqueles que eu tenho pena que não hajam cá): Hora de chegada: 9h34m; Atendimento previsto: 10h15m.
(Já riram tudo? Ía no 15, lembram-se? Ok, vou continuar...)
Às tais 10:15 estavam a atender o nº 22. Devia ter ido tudo tomar café nessa altura porque eu não aguentei e também fui. Resolvi tirar outra senha não fosse 'aquilo' arrastar-se, eu ter de voltar à tarde (pois tinha de ir buscar o M. à escola às 13h) e já ter passado do 81.
Fui finalmente atendida às 11:59 depois de ter quase adormecido em pé, caído para o chão com dores nas costas ou de me sentar ao colo de alguém. Valeu a pena a espera.
Só tive de entregar o papel nº.1, o papel nº.2, preencher lá o papel nº.3, eles próprios tiram fotocópia do BI e (como tinha na carteira e torna mais rápido os pagamentos) um comprovativo do NIB.
Ficam vocês também a saber que agora o período de tempo a que se tem direito ao subsídio de desemprego tem a ver a nossa idade e não com o tempo que estiveram a trabalhar. No meu caso serão 18 meses. Se tiverem mais de 45 anos já são 3 anos.
Ah, e quando disserem que em Portugal há burocracia a mais passam a ter em mim uma defensora da opinião contrária.
Os relógios é que não funcionam!
Pronto, sou oficialmente uma desempregada...

8 Sementes:

caracois 2:12 da tarde  

Good Luck, Kiddo!!!!

Ana 2:22 da tarde  

Digo o mesmo, boa sorte daqui para a frente amiga, torço por ti! Beijinhos.

Sofia Cavaco 3:46 da tarde  

Achas mesmo q não há burocracia a mais? deixa-me dar-te 1 exemplo... em novembro do ano passado pedi requisição de seguro social voluntario na segurança social... e ainda n obtive resposta! acabo o contrato no final do mês e nao sei como fazer relativamente à segurança social... BOA nao achas?

BOA SORTE!!!!!

Patrícia 1:43 da tarde  

beijocas e muito boa sorte amiga!

Ao que parece o simplex funciona nalguma coisa...

Pequete 3:33 da tarde  

Ânimo! Então e Mercado da Cenoura, não vais aproveitar para o reactivar? Eu por acaso precisava de uma capa para livros e vi lá umas giras, mas os posts são tão antigos, que nem sei se ainda estão disponíveis ou se já foram vendidas...

Loca 2:46 da manhã  

Segunda feira começam as cíclicas, continuo a acreditar que ficarás colocada.
Boa sorte, bêjos

PA 9:01 da manhã  

Obrigada pelo teu entusiasmo Loca. Tu que estás bem dentro do assunto sabes como isto corre mas este ano acho que vai ser mesmo assim. E olha que eu não sendo uma pessoa derrotista, não tenho mesmo esperança nenhuma. A não ser que surja uma substituição tardia qualquer daquelas que nunca sabemos se é temporária ou para o ano todo.

fantasma 7:20 da tarde  

É preciso animo, boa disposição, positivismo, um sorriso! Há sempre situações piores, e tu pelo menos tens-nos a nós para te dar abraços e beijos :)

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP