terça-feira, 16 de maio de 2006

Travelling bags...

Entre as coisas que NÃO gosto de fazer, contam-se, sem dúvida, as malas...
Em miúda fiz ginástica, primeiro de competição e depois de representação. Entre provas, estágios ou apresentações perde-se a conta das vezes que estive fora e que tive de fazer... malas.
Antes de casar ainda trabalhei e vivi em Aveiro. Ia e vinha todos os fins de semana... mais duas malas por semana, durante dois anos. Que bom...
Fazer, desfazer, refazer, pôr para lavar, arrumar. Grrrrrr
Uns dias antes de ir para fora já ando irritada ante a perspectiva de ter de as fazer.
Apetece-me ir, claro, agora as malas... que seca.
Desconheço por completo o conceito de travelling light e sou uma pessoa 'faltada de paciência'. Assim sendo começo sempre por fazer as malas dos miúdos (enquanto ainda estou 'fresca' e não demasiadamente irritada). Escusado será dizer que, para eles, levo sempre o dobro do que preciso. Dava para 4 ou 5 filhos.
Depois segue-se o juntar das coisas do L. (que também não gosta lá muito de fazer malas e delega em mim essa responsabilidade). Aí já me começo a chatear e já deixo sempre qualquer coisa para trás (meias, os chinelos, o fato de banho... qualquer coisa).
Quando chega à minha vez já entrei na fase do 'que se lixe' e agarro umas coisas à pressa e enfio lá para dentro. Não é raro chegar ao destino sem pijama, sem fato de banho, apenas com o calçado que tenho nos pés, sem qualquer coisa que faça mesmo falta ou com um exagero do que não preciso (tipo 10 cuecas para três dias ou apenas t-shirts e nem calças nem saias, nem calções, nem nada).
Bom, bom mesmo era agarrar nos óculos escuros e ala. Quando chegasse ao destino comprava-se tudo de novo e pronto.
Já agora, na volta, também se podia deixar tudo lá para não ter de se embalar para chegar a casa e desembalar, lavar, arrumar...
*suspiro*
Na 5ª de manhã cedo vou para fora 4 dias. Ninguém me quer cá vir fazer a mala, não?
:P

5 Sementes:

fantasma 2:12 da tarde  

Faço meu o teu post. Tirando a parte de marido e filhos :oP

syrin 4:33 da tarde  

Eu tenho uma técnica: ponho td em cima da cama, começo a arrumar tudo na mala. Chego a meio, já n me cabe mais nada
Grito "ó mãeeeeee!!"
A mãe chega, tira tudo da mala, volta a arrumar e, miraculosamente, cabem lá o dobro das coisas.
Técnica maravilhosa, não é?

Agora imagina-me a fazer malas para 4 meses, quando fui estudar para fora... :s

PA 6:40 da tarde  

O problema é que eu já sou essa tal que enfia o 'dobro onde só cabe metade'. Geralmente faço isso quer com a mala quer com o porta bagagem do carro...

aos meus olhos 6:56 da tarde  

Como eu entendo isso!!... Cá em casa é o mesmo desespero. O lema é: o que faltar, a gente compra...
Boas mini-férias.
Bjitos
ana

Descamisado 8:04 da tarde  

O pra mim a rir :) pois, férias hehehehehehehe. Eu podia até desejar te boas férias mas com esse stress todo.. Manda-os a eles, fecha te em casa e dorme até voltarem. Hummm

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP