sábado, 25 de junho de 2005

Leituras (A Tempestade, Juan Manuel Prada)

Este livro estava na minha wl desde Junho de 2004. Coloquei-o lá como sugestão da amazon.com pela minha predilecção de livros relacionados com pinturas. Comprei-o agora pois, por um acaso, dei de caras com a tradução e... que desilusão! É um semi policial com linguagem rebuscada, pretenciosamente poética, mas em que nem as partes que se tentam sensuais nos tocam (Come on! Quem é que pensa: "Vencendo a minha pusilanimidade, forcei a gola da camisola para a beijar na confluência das clavículas, onde o osso se dobra e deixa uma concavidade que se adapta perfeitamente aos lábios do que rende preito"?!?). Coisa tão pouco romântica!
Fico sempre triste quando um livro me desaponta e ainda mais quando se serve dum quadro como 'chamativo' e depois o 'usa' tão pouco.

5 Sementes:

Virgulina 10:01 da tarde  

Olha que lindo pensamento, sim senhora! Não me digas que nunca te tinha passado semelhante coisa pela cabeça? :op

Witchie 11:38 da manhã  

Lindo! De deixar qualquer uma arrepiada e cheia de vontade de... fugir a sete pés! Das duas uma: ou o senhor escreveu o livro com o dicionário ao lado ou então tem muito pouca experiência de vida!

Flor 7:15 da tarde  

Rebentei a rir com essa citação! Grande livro :P

Tania Ho 2:17 da tarde  

Como ?? Yikes, esse livro parece pavoroso !!! Ainda bem que avisas, não fosse uma de nós comprar o livro também convencida pela capa :P

PA 3:31 da tarde  

Não comprem não...
A menos que não tenham mais nada para ler e, nesse caso, eu empresto o meu.

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP