quarta-feira, 6 de junho de 2007

Ai que bom que é morar no deserto...


Por acaso, a gente até gosta assim do nosso desertinho...
Os meus filhos, tadinhos, não têm escola. Só o agrupamento da nossa localidade engloba 3 primárias...
Básicas e secundárias também não existem. De Almada a Setúbal eu concorro todos os anos a cerca de 90 escolas completamente inventadas por mim...
Hospitais também não temos. O Garcia da Orta, o Hospor, o de Setúbal, o do Outão, o do Barreiro e o do Montijo são só miragens.
Indústria também não há. A AutoEuropa não existe tal como a Secil (na Arrábida), a Coca-cola (aqui ao lado, na Quinta do Anjo) ou os vinhos J.M.F. e J.P. (em Azeitão). Tudo fachadas de cartão ou ainda não tinham percebido?!
Hoteis, então, nem pensar! Sesimbra já deve ficar na costa de África, o Meco é uma Ilha, e a Caparica deve pertencer a Cascais, não?

Agora, o Sr. ministro,
decidiu corrigir-se... Diz que quem não tem argumentos deturpa a realidade, que estava a referir-se apenas às possíveis localizações do Aeroporto (Rio Frio, Poceirão e Faiais), vagamente povoadas, que o deserto era apenas a 'zona de implantação do aeroporto'. Que sabe muito bem que "Almada, Montijo e Setúbal" têm gente e que não estava a referir-se "ao norte do Alentejo na sua generalidade".

Ufa, FICO MUITO MAIS DESCANSADA!!!!!
Primeiro porque tomei conhecimento que EU é que deturpo a realidade, segundo, fiquei a saber que afinal não vivo sozinha deste lado e terceiro porque parece que agora sou norte-Alentejana. Mudei de casa e não dei por nada, foi?
Só não sei onde é que o Sr. Engº fez a primária ou o 2º ciclo mas gostava de saber (para NÃO pôr lá os meus filhos)... É que Setúbal pode ser o distrito mais recente mas é o nosso 8º maior distrito e engloba 13 municípios e não apenas os 3 por ele referidos...
Mas pronto, agora a sério, Sr. Ministro (se quiser saber a nossa opinião...) é que nós, os Alentejanos do norte, também não queremos cá Aeroporto nenhum... o Sr. escusa de atravessar as pontes porque deste lado não há NADA, ok?





4 Sementes:

NCD 10:56 da manhã  

O que eu mais gostei foi das preciosas declarações de Almeida Santos, que explicou que as forças de intervenção em caso de ataque terrorista estavam todas situadas a Norte do Tejo e que um aeroporto do outro lado implicava que elas ficassem à distância de uma ponte, que podia ser destruída.
Primeiro espantou-me esta revelação, pensava que as nossas forças de segurança estavam espalhadas pelo território nacional, garantindo a segurança em todo o território nacional, mas depois falei com um amigo meu que me explicou porque é que não é assim. A lógica é simples:
a) se é terrorista, é mouro;
b) a Sul do Tejo é mouraria;
c) mouro não ataca mouro.
ergo
A margem sul não precisa de protecção anti-terrorista. LOL

fantasma 3:05 da tarde  

O tipo estava com os copos! ;)

syrin 11:02 da tarde  

ROTFL
ROTFL
ROTFL
Demais.

Mishka 5:37 da tarde  

Quando é que te candidatas a ministra? Podia ser difícil arranjar assinaturas suficientes aqui pelo deserto, mas nós fazíamos como o outro e levantávamos uns quantos mortos para assinar e depois deixávamo-los prosseguir no seu sono eterno descansadinhos... pelo menos até às próximas eleições!

LOL

Jinhos

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP