quinta-feira, 20 de março de 2008

*suspiro*

A Deco tem vindo a promoveu várias acções de alerta sobre os perigos da publicidade de alguns alimentos considerados (e com toda a razão) sem interesse alimentar nenhum cujo publico-alvo são as crianças, devido ao monstro da obesidade que se avizinha...
A par de informar sobre estes produtos, a Deco pretende que a publicidade que lhes é feita seja muito mais restrita ou até inexistente nos horários em que as crianças vêm televisão. Como justificação adiantou (aos microfones da SIC) que: "As crianças pedem e não é facil aos pais dizerem que não."
Isto é muito engraçado... ou seja, para resolver este problema de exercício de autoridade (ou mais propriamente de falta dele) a Deco acha que o melhor é controlar a publicidade cujo target são as crianças.
A este andamento eu acho é que não tarda vamos ver a Deco a tentar restringir a publicidade aos brinquedos, à roupas, aos livros, aos parques infantis ou ao Jardim Zoológico pois nada impedirá as crianças (peritas na matéria, diga-se) de transferirem as suas birras dos "Bollycaos" para qualquer outro objecto.
Serão mesmo as leis e as associações como a Deco que podem dizer não pelos pais?!
Estará mesmo o problema nos anúncios ou nas prateleiras dos hipermercados?
O será que um dos problemas de hoje em dia, relativamente à alimentação ou a qualquer outra coisa, está no facto de os pais não conseguirem dizer NÃO?!

4 Sementes:

Witchie 11:34 da manhã  

Os pais não sabem dizer que não e não querem traumatizar as criancinhas. Os professores não podem fazer nada para não traumatizar as criancinhas. Os meninos são mais indisciplinados do que nunca, mas livremo-nos de uma geração de traumatizados. Enfim...

Beijo grande *

fantasma 12:02 da tarde  

É verdade que os pais cada vez mais não sabem dizer não e submetem-se a quase todos os pedidos das crianças. Mas também é verdade que eles são muito influenciáveis ao que vêm, e então quanto mais querem mais pedem e mais díficil se torna o não, no meio de tanta coisa.
Eu por exemplo acho ridícula a quantidade inesgotante de anúncios a brinquedos na altura do Natal. As crianças, porque são crianças, consomem tudo, querem tudo. E se os pais até conseguem dizer que não, ficam as crianças ainda mais desiludidas.
Por isso eu acho que embora o principal problema esteja nos pais, os anúncios também não ajudam nada.

Boa Páscoa :)
<3

sophia 7:51 da tarde  

eu concordo com as meninas acima.

os pais não sabem dizer não, e andamos todos (salvo seja) a evitar uma geração de pseudo-traumatizados, o que enjoa. por outro lado, tanta publicidade a macdonalds, bolicaos e chocolates e isto e o outro acaba por chamar demasiado a atenção dos miudos.

concordo com uma limitação na forma como a publicidade é feita, mas claro que isso não vai resolver o problema de base..

beijinho e uma páscoa feliz!

Bubulindo 3:05 da tarde  

Fiquei estupido ao ver que há gente que lê os meus blogs e tu és uma delas! ;) Obrigado! ;)

Quanto ao post... bom, o grande problema está no tipo de vida que as pessoas levam.

Uma das razões pelas quais é dificil aos pais dizerem não aos filhos é porque não querem aturar as birras deles. Não tem paciência após uma semana agitada de trabalho para aturar as gritarias dos putos.

Outra razão prende-se com o facto das pessoas cada vez mais tentarem mostrar aquilo que não são. E os filhos são um óptimo veiculo para o fazerem... Até porque, na inocência das crianças é que os adultos sabem o que se passa por lares alheios na sua tentativa de comparação e tentativa de parecer melhor ou mais rico.

Depois se entrarmos pelas leis, a mim sempre me confundiu oferecerem coisas com a comida. E tendo por alvo crianças, acho que a publicidade não deveria ser banida... Apenas deveria ser expressamente proibido oferecer fosse o que fosse juntamente com comida. Lá se ia a colecção de tupperwares que vem com os iogurtes mas resolvia o problema de vez.

E se entrarmos pelas escolas e educação... bom, os pais não instigam o respeito pelos professores. Eu lembra-me de ouvir o meu pai a dizer que se eu me queixasse de ter sido castigado na escola, levava com outro castigo em casa.
Mas hoje em dia, nenhum pai quer ter como filho uma criança problemática e como tal fazem tudo o que esteja ao seu alcance para desviar a culpa (se é que há alguma) para alguém que não ele.

Enfim... já me estiquei demais num blog que nem é o meu. E ainda por cima eu não lido com estas cenas...

Beijocas e obrigado por leres as minhas deambulações! ;)

Counter

  © Blogger template 'Personal Blog' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP